quinta-feira, 24 de março de 2011

Lisbon Sounds




Todas as tardes se fazia ouvir
Em notas que se soltavam pelo Tejo espelhado
Era a sua hora de fugir
Era o Homem do trompete dourado

Marcos Sobral