quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Guitarras de Lisboa




Era sempre assim
Em noites vindas do nada
Madrugadas sem fim
Feitas á desgarrada

Marcos Sobral