domingo, 4 de maio de 2014

Cúmplices Eternos


Cúmplices eternos deambulando pela cidade
Por entre brisas de escarlates ocasos
Vislumbravam a sua eternidade
Fruto dos infinitos acasos

Marcos Sobral




Sem comentários: